Escola de Arquitetura e Urbanismo da UFF

PLANO POPULAR DA VILA AUTÓDROMO

(Desde 2011)

Assessoria à Associação de Moradores e Pescadores da Vila Autódromo para a realização de plano de desenvolvimento urbano, econômico, social e cultural alternativo às iniciativas de remoção empreendidas pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Situação: Em andamento; Natureza: Extensão..

Integrantes:
Fernanda Ester Sánchez García – Integrante
Carlos Vainer – Coordenador
Glauco Bienenstein – Integrante
Pedro Novais Lima Junior – Integrante
Fabricio Leal de Oliveira – Integrante
Regina Bienenstein – Integrante
Giselle Tanaka – Integrante.

Financiador(es): Ford Foundation – Auxílio financeiro.

PROGRAMA CAFÉ NO ESCURO E TECNOLOGIAS ASSISTIVAS E LIVROS INCLUSIVOS

(Desde 2012)

Depois de dois anos consecutivos o projeto café no escuro: ver e não enxergar reúne experiências que comportam a criação do programa café no escuro e tecnologias assistivas. Trata-se de uma oficina itinerante que enfatiza a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Para a sua realização, alunos de diferentes níveis de ensino vivenciam oportunidades acadêmicas de ensino e pesquisa para produção de: tecnologias assistivas; criação de material didático acessível para utilização nas oficinas do café no escuro; produção de livros inclusivos que procuram a integração entre pessoas com e sem deficiência visando a sua inserção no contexto social; produção de livros em formatos acessíveis para o ensino de ciências, entre outros, para alunos deficientes visuais ou não por meio do conhecimento do sistema braille e apresentação em exposição dos protótipos por eles realizados. A realização da oficina conta com parceiros deficientes visuais, que de forma itinerante, ajudam a divulgar o conhecimento científico para promover a inclusão de pessoas com deficiência na sociedade.

Integrantes:

Edna Florentino – Integrante
Susana Alicia Planas – Coordenador.

MUSEU DE FAVELA E DIÁLOGO TRANSCULTURAL UNIVERSITÁRIO

(Desde 2012)

Propor novas formas construtivas na Favela do Cantagalo, Pavão-Pavãozinho, em colaboração estabelecida entre o corpo docente e discente da UFF e construtores locais.. 

Integrantes:

Dinah Tereza Papi de Guimaraens – Coordenador
Marina Vasconcellos Carvalho – Integrante
Fabiana Carvalho – Integrante.

VILA SERRA DO NAVIO-AP: DIÁLOGOS E ARTICULAÇÕES PARA A GESTÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL

Projeto de Extensão – Desde 2015

Ao considerar a emergência da valorização do Patrimônio Cultural e a carência de uma gestão equilibrada, o presente projeto de extensão busca equacionar tal problema no conjunto histórico Vila Serra do Navio-AP construído na década de 1950 em plena selva amazônica e tombado como Patrimônio cultural do Brasil no ano de 2011. Enfrentar a dispersão dos dados, o processo de individualização de propostas e ações no âmbito da gestão, bem como o quadro geral de degradação, perda e/ou descaracterização potencial do patrimônio edificado que levou à proteção desta área histórica é um dos principais desafios do projeto. O intuito maior é o assessoramento ao poder público local com vistas à otimização dos diversos níveis de intervenção, assegurando regras capazes de resguardar os valores atribuídos ao sítio protegido por meio de um “pacto” onde a preservação das áreas protegidas e os processos de desenvolvimento estarão equalizados. Junto à população, busca-se desenvolver estratégias de dignificação e valorização do patrimônio local, por meio da promoção de sensibilização patrimonial e ambiental contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico local e regional por meio da promoção da Gestão Integrada do Patrimônio Cultural..

Alunos envolvidos: Graduação: (4)

Integrantes:
Ana Lucia Vieira dos Santos – Integrante
Sérgio Rodrigues Bahia – Integrante
Félix Carriello – Integrante
Anna Rachel Baracho Eduardo Julianelli – Coordenador

Financiador(es):
Universidade Federal Fluminense – Outra.

COOPERAÇÃO EM URBANISMO NA ESCALA REGIONAL, ESPAÇOS PÚBLICOS E ORDENAMENTO TERRITORIAL – RECORT

(Desde 2011)

Na definição da nova agenda estratégica municipal destaca-se o desafio do entendimento entre os poderes público e privado para a consecução dos propósitos estratégicos de integração das políticas setoriais. A construção da pretendida coesão territorial, tem dentre seus maiores desafios a qualificação do solo urbano e das suas articulações regionais com as necessárias infra-estruturas de provisão de serviços de abastecimento, comunicação e transporte, ausentes ou carentes de expansão. A promoção da equidade social e ambiental depende da consolidação dos vários tecidos urbanos que hoje se apresentam fragmentados pelo abandono, pelos congestionamentos ou pelas apropriações decorrentes das privatizações dos espaços públicos por diferentes agentes, incluindo invasões. Esta percepção orientou a formulação desta proposta de constituição de rede de cooperação para o desenvolvimento de estudos e projetos de urbanismo em escala regional e ordenamento territorial, aqui denominada REPORT. Constituem a Unidade Coordenadora da Rede professores em ação coligada dos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade Federal Fluminense, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade de Brasília e Universidade Técnica de Lisboa, sob a coordenação da Profa. Dra. Thereza Carvalho Santos, no âmbito da Pósgraduação e sub-coordenação da Profa. Eloisa Carvalho de Araujo, no âmbito da graduação.

Integrantes:
Eloisa Carvalho de Araujo – Integrante
Thereza Carvalho Santos – Coordenador
Helene Bianca Burg Cordeiro – Integrante

Financiador(es): Universidade Federal Fluminense – Outra.

O GOSTO NEOCLASSICO

(Desde 2010)

Análise do gosto neoclássico, suas premissas funcionais e estéticas, bem como sua difusão, a partir do legado do arquiteto Grandjean de Montigny (1776 – 1850), integrante do grupo conhecido como Missão Francesa. O estudo implica no inventário analítico de sua obra, compreendendo o levantamento e a reprodução fotográfica de documentos diversos (plantas, desenhos, esboços, correspondência, decretos, etc) depositados em instituições brasileiras e do registro dos edifícios construídos em diferentes cidades do país. A partir do trabalho do historiador de arquitetura Donato Melo Junior na década de 1980, serão revistos e ampliados os levantamentos documentais realizados, reunindo-os em um inventário nos moldes do que vem sendo feitos para outros artistas e arquitetos brasileiros ou trabalhando no Brasil. Com a organização desse conjunto documental solidamente estabelecido em termos de datação e contextualização, uma vez que os documentos acham-se em diferentes fundos arquivísticos, será possível uma avaliação aprofundada do campo de debates estéticos e culturais que balizam a prática da arquitetura no Rio de Janeiro sobre esta “arquitetura neoclássica” ou ‘Imperial’ ainda tão carente de interpretações sobre o engendramento de suas formas.. 

Integrantes:
Ana Lucia Vieira dos Santos – Integrante
Margareth Aparecida da Silva Pereira – Integrante
Ana Maria Pessoa dos Santos – Coordenador

Copyright 2020 - STI - Todos os direitos reservados